Image Hosted by ImageShack.us

Wednesday, May 30, 2007

LANÇA CHAMAS


O 80 de Rock não podia esquecer aquele que para muitos de nós era um acto quase religioso... o Lança Chamas!!!
Teve o seu início em 1983 e ía para o ar, semanalmente aos sábados à tarde entre as 16 e as 18 horas, na Rádio Comercial.
Totalmente dedicado ao Hard-Rock e ao Heavy-Metal, o Lança Chamas era apresentado por um dos mais carismáticos locutores de rádio de todos os tempos, o grande António Sérgio.
Começou por ter apenas uma hora, mas devido à sua popularidade junto dos metaleiros lusitanos, rapidamente passou para as duas horas de emissão.
Apesar das várias tentativas (sem sucesso) por parte da direcção da Rádio Comercial em acabar com o Programa, este foi-se mantendo no éter nacional para gáudio dos milhares de fãs, tendo o seu términus no principio da década de 90.

LANÇA CHAMAS... As 7 vidas do Heavy-Metal!!!
Aqui fica a recordação.

14 comments:

Eduardo F. said...

Lembro-me bem deste início!!

Será que a rádio poderá alguma dia voltar a ser o que foi?

Por acaso, ha semanas atrás, para minha alegria e espanto, descubri que o programa de metal mais velho da rádio portuguesa, (para quem não sabe, chama-se) SOS, continua a existir. As emissões eram na RTM - 93.0 (depois 92.9, já extinta. Pelo menos com esse nome, claro) de Braga. Actualmente está na Rádio Voz do Neiva.
Diferença, em vez de ser das 00 às 4 da matina (de sexta pra sábado) agora é... (acreditam nisto?) das 00 às 6 e 30!!

Sim, ainda há focos de resistência. (E a RUC, claro. Não esquecer - nunca - a RUC!)
(O SOS também tem MySpace, em www.myspace.com/sosmetalradio_show)

Obrigado Filipe Marta! Se me lês, lê isto: "Nós não te esquecemos!"

Eduardo F. said...

(descubri é com "o"...)
(Ai ai ai, Eduardo...)

Spider Web said...

Amigo Eduardo,

Ainda bem que se lembra deste início... naquele tempo nós encerravamos para balanço quando chegava a hora do Lança Chamas... era sagrado!!! eh eh eh.

Um abraço
Spider Web

Manuel Melo said...

Muita gente aprendeu a ouvir música com o Sérgio. Já havia feito o "Rolls Rock" e simultaneamente a este "Lança Chamas", ele realizou um dos programas mais extraordinários de sempre da rádio nacional, o "Som da Frente". O Sérgio era - é - um senhor atrás do microfone. A nova geração de vedetas do audiovisual devia ouvir umas gravações do Sérgio, do Aníbal Cabrita, do Rui Morrison ou mesmo do Luís Filipe Barros e meter a vaidade no cú. Aquilo ERA rádio, feita com vinil que tinha de ser apontado quando a faixa anterior estava no ar. Agora esta malta já nem CD utiliza. Lembro-me de ver a Maria João Simões dizer uma vez uma enormidade destas: "Eu ainda sou do tempo em que se fazia rádio com dois CD's". Mas quem é que esta gente pensa que é? Claro, como agora são os computadores a fazer rádio, a menina pensava que já era muito experiente porque trabalhou com CD's, imaginem. O António Sérgio em Portugal e os senhores da BBC Alan Freeman e Tommy Vance (este já desaparecido) ensinaram-me a paixão pela rádio. Com eles a rádio era uma paixão que não trocavamos por nada. Agora não passa de plástico.
Já agora, amigo Eduardo, o "SOS" do meu amigo Filipe Marta começou por ser emitido na Rádio Braga, ainda no tempo das piratas, portanto, bem antes de 1989. Sei que em 86 já existia. Mas o "Lança Chamas" é mais antigo.

AtticRock said...

Olá e parabéns pela excelente recordação, o Eruption dos Van Halen era um grande indicativo.
Já agora sugiro uma visita ao meu blog onde coloquei o alinhamento do primeiro Lança-chamas em 1983:
http://rocknosotao.blogspot.com/2006/10/lana-chamas.html

Abraços

Spider Web said...

Amigo Manuel Melo,

Como disse e muito bem, agora o pessoal que faz rádio julgam-se vedetas, e que ainda por cima a maior parte deles são uns vendidos, só passam musica dos grupos que lhe interessam.

Eu fiz rádio, numa rádio pirata entre 1986 e 1989, tinha um programa de Hard & Heavy chamado "Devastação Metálica" e cheguei a passar musica em cassete, entercalava vinil e cassete, pois naquele tempo, muito do som que o pessoal queria passar só se arranjava em cassetes copiadas entre o pessoal amigo e as demos dos grupos de metal nacional da época eram espalhadas em cassete... eh eh eh

Bons tempos em que a malta fazia rádio apenas por amor à música, não recebiamos um tostão e ainda tinhamos que comprar do nosso bolso os discos em vinil, pois a rádio não comprava discos de heavy metal.

Isso é que era fazer rádio!!!

Um abraço
Spider Web

jocksilver7 said...

é claro que nada permanece eterno a não ser o pai Cronos portanto esqueçamos a ilusão de podermos dar lições aos fedelhos que agora usam música empacotada. Mas fazer programas de rádio com duas turntables e uma montanha de vinil metálico comprada com metade do ordenado era a GLÓRIA TOTAL. Para a zona de Aveiro, um abraço das Noites Metálicas (Rádio Independente de Aveiro, Outubro 85 - Dezembro 97 - RIP). Long live Cais do Paraíso, Aveiro Fm, 96.5 mhz, ou www.aveirofm.net - check it out!

JudasChrist said...

R.I.P
:(

jocksilver7 said...

António Sérgio partiu hoje para a grande viagem - oxalá bem lá à frente encontre o grande delta. Deu-nos tudo a saber, deu-nos tudo a descobrir!
"Raise your can of beer on high,
and seal your fate forever;
our best years have past us by,
the golden age of leather!" (BOC)

Anonymous said...

Grande António Sérgio, recordo com grande emoção e nostalgia as tardes de sábado de passei na companhia do Lança-Chamas.
Alguém me sabe dizer qual era a musica da abertura do programa??
Tenho tentado de tudo para descobrir e não consigo.
Obrigado

Agnostico said...

Ao que me lembro se a memória não me atraiçoa, no inicio (meu) era o Eruption - Van Halen, depois era o Heading for the highway - Judas Priest

jão da silva said...

António Sérgio deixou-nos há já mais de um ano. É desnecessário frisar mas é bom relembrar que nenhum dos que com ele Aprenderam Tanto, não lhe dedicou várias vezes o pensamento ao longo destes treze meses. Largos milhares de memórias que são a melhor honegem para as grandes figuras da nossa Cultura - Sérgio era a Cultura em acção, do estúdio para a rua, para a vida na urbe e a Alma sintonizada lá bem alto, acima dos satélites, sempre em busca da melhor Música para Dar a Conhecer (o verdadeiro Electric Eye dos Priest!). E enquanto assim for, estará vivo para todos os de boa memória neste País emcamisa de 11 varas, para metalheads e modernos. Rotação, Rolls Rock, Som da Frente, Lança-Chamas, Grande Delta, A hOra do Lobo e o último que já não cheguei a conhecer, são para mim marcas da maioridade da Rádio Portuguesa Nacional, livre de todos os podres corporativos e multinacionais. Em linguagem familiar, direi só que nesses termos, e contra a sua própria vontade, AS tornou-se numa fatherfigure acidental, mas inabalável. Agora vou continuar a procurar k7s...

HC said...

ALGUEM TEM O GENERICO DO PROGRAMA???

Carlos Estima said...

Tenho umas dezenas de lança chamas gravados. Lembro-me de varios genericos. É só ouvir para me lembrar dos que tenho. Deveras, se calhar tenho uma coleçao unica.
C.A.